facebook

Nova Diretiva Europeia obriga a maior abertura e transparência das Entidades Financeiras. E permite novas oportunidades de negócio.



PSD2- Second Payment Services Directive

A PSD2 é uma Diretiva Europeia de Serviços de Pagamento, que tem como objetivo permitir um maior grau de abertura, transparência e inovação nas Instituições de Pagamento. Esta nova regulamentação traz profundas transformações ao setor bancário, uma vez que permitirá qualquer entidade ter acesso a uma conta de pagamento ou de depósito à ordem, desde que autorizada pelo titular, não sendo na verdade necessária qualquer intermediação por parte dos bancos.
Ao abrigo da PSD2, os bancos terão de permitir o acesso dos seus serviços de pagamento a outras empresas, os chamados Third Party Providers (TPPs) for payment services. Os TPP, após terem autorização dos titulares das contas poderão dar ordens de pagamento e transferências de fundos em nome dos clientes finais.


O impacto desta diretiva poderá ser tão ou mais profunda com o que aconteceu em exemplos passados nas indústrias de Hotelaria (AirBnB, TripAdvisor, Booking), Transportes (eDreams, Skyscanner, Low Costs) ou Transportes (Uber).

No futuro os Bancos não poderão cobrar os serviços de iniciação de pagamento, havendo um conjunto de receitas para os Bancos que irão desaparecer. Adicionalmente, os Clientes poderão realizar a maioria das suas operações financeiras usando um intermediário, colocando imensos desafios aos Bancos na forma com mantêm uma relação próxima com os seus Clientes.
Os consumidores ficam, desta forma, colocados numa posição melhor, uma vez que beneficiarão do aumento da concorrência, serviços inovadores e mais especializados. A Diretiva também visa criar consistência entre as várias formas de pagamento como pagamentos on-line e móveis.

Esta Diretiva Europeia de Serviços de Pagamento potencia aos bancos o desenvolvimento de novos serviços, nomeadamente: serviços de iniciação de pagamentos (PIS) e serviços de informação de contas (AIS).

Isto resulta em potenciais novas fontes de receita, ao permitir aos bancos cobrar uma taxa de serviço por esses serviços, que permite todo um novo fluxo de receita. Em ambos os casos (serviços de PIS e AIS), o consentimento do cliente é obrigatório assim como a sua certificação prévia tanto por parte dos indivíduos como das organizações.
Espera-se um atraso do ponto de vista prático no aparecimento e difusão dos TPP, dado que existe um conjunto de sistemas regulatórios acessórios e diretamente relacionados, tal como é o caso das RTS (Regulatory Technical Standards) que apenas entram em vigor no final de 2018.

A Infosistema estabeleceu uma parceria estratégia com a PaymentComponents Ltd para a Península Ibérica, para apresentar uma solução robusta para as principais preocupações relacionadas com a PSD2.

Payment Components
Juntos dominamos a moderna Plataforma de Serviços Bancários, com um pacote de APIs de pagamento e relatório de contas, disponibilizados numa completa API Framework.

Webinar

Webinars PSD2

Próximas datas
  • De momento não exitem webinares a destacar

O que deverá saber

  • A PSD2 entrou em vigor em 2016 e deve ser transposta a nível nacional até ao início de 2018;
  • A PSD2 vai criar oportunidades para novos modelos de negócio;
  • As RTS, componente acessória mais importante, deve ser transposta até final de 2018;

Principais mudanças chave com a PSD2:

  • Aparecimento de novos fornecedores e serviços de pagamento;
  • Integração e eficiência do mercado;
  • Aumento da Proteção dos direitos dos consumidores;
  • Segurança.

A Infosistema pode ajudar

Definição da estratégia de sistemas de informação e arquitetura de serviços

SW acelerador para o controlo, divulgação e gestão das APIs e acessos

Redução de time-to-market para iniciativas de PSD2

Integração com sistemas Core

Gestão de todo o ciclo processual, da publicação de APIs à conexão com Fintechs e utilização por clientes

API FRAMEWORK PARA PLATAFORMAS BANCÁRIAS

A nossa solução para Plataformas Bancárias foi concebida para os bancos poderem dar resposta aos requisitos da PSD2 e da BaaP, bem como a TODAS as SWIFT MTs preexistentes ou mensagens ISO20022 de nova geração, de uma forma uniforme, moderna e elegante!

Esta solução permite:

Construir

  • Pacote completo de APIs imediatamente prontas a usar (APIs PSD2 & APIs SEPA)
  • A Layer de Conectividade Flexível do nosso Sistema de Gestão de APIs liga-se aos sistemas centrais já existentes
  • Adicione as suas APIs personalizadas facilmente para agilizar os seus projetos digitais
  • Tudo o que precisa para executar APIs internas ou de bancos públicos em conformidade com a PSD2

Administrar

  • API Store para administrar múltiplas APIs PSD2 expostas
  • Administração Granular para controlar Papéis e Permissões dos utilizadores de forma fácil e acessível
  • Registo de Apps de Cliente para proteger o acesso às APIs bancárias
  • Registo de Utilização em Tempo Real para Monitorização e Relatórios detalhados

Distribuir

  • Portal de Desenvolvedor de APIs com toda a documentação e exemplos de código
  • Processo de Registo Racionalizado, totalmente integrado com o Módulo de Administração de API
  • Ambiente sandbox para um desenvolvimento mais ágil e menor necessidade de ajuda
  • A UI personalizável permite uma integração perfeita com o seu site
AplonAPI

aplonAPI ™ API Management Framework – uma solução API completa, em conformidade com a PSD2, que permite uma implementação rápida de serviços BaaP e BaaS. A aplonAPI permite às Instituições Financeiras construir, administrar e distribuir APIs e vem com apoio para PSD2 out of the box.

AplonCash

O aplonCASH ™ Treasury Management System (TMS) - um eficientíssimo e economicamente eficaz sistema de tesouraria para iniciação de pagamentos empresariais. Para proporcionar uma solução de pagamentos online automáticos que possa ser facilmente integrada com os sistemas empresariais já existentes.

Subscreva a nossa newsletter.

p2020Lisboa Portugal2020portugal2020European Structural and Investment Funds